Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Mar’

Trova I

Noite sem lua, a chover,
águas silenciosas, frias,
aonde vão todas as rias,
aonde todas vão morrer.

Read Full Post »

O mar

Eis um moço marinheiro
por sangue auga de mar
que não tinha de seu terra
Semelhava sempre em guerra
vivendo sempre co luar
nesse seu barco pesqueiro

Seica de alma sempre estivo morto
Seica rosmava por tempos melhores
Não podia ficar em nenhum porto
Não podia desfrutar dos amores

O mocinho foi paciente
o tempo do mar finou
O nosso mar muda a gente
e ao final ao mar voltou

Publicado originalmente em Janeiro de 2005

Read Full Post »

Náufrago

Náufrago
no mar dos pensamentos

Sem rumo

Busco um sinal que me guie

O sol sobe, lentamente
Baixa, novamente

A lua sorri, pálida
desde a sua omnipresença

Não topo meu lar
Acaso nunca tivem
Olhe onde olhar, tudo é mar

Vem uma nova corrente

Terei de aproveitá-la

Nunca sabes o que trará
a maré que vinher amanhã

Publicado originalmente em Novembro de 2004

Read Full Post »

Festa nas ruas

Festa nas ruas
Canto popular
O que celebramos?
A morte da vida
A morte do mar

Devemos chorar?
Não, devemos berrar
Que se ouça bem alto
O berro popular

Que nunca se olvide
Que nunca se esqueça
o que nos fizerom
Que fique nas nossas cabeças
que as sereias do mar morrerom

Morrerom por coita
de verem seu mar
seu mar destroçado
aniquilado, assassinado

Os criminosos vivem
como se não se passasse rem
Mentem, insistem
E nós perguntamos por quê

Por que aturar estes miseráveis
Por que não cambiar este desatino
Pedir responsabilidades
Podemos mudar nosso destino

Os galegos protestamos
Somos bravos, luitadores
Os galegos não calamos
Os galegos pelejamos

Nunca mais ver o mar morto
Nunca mais termos ar podre
Nunca mais as areias negras
Nunca mais

(13 de Novembro, dia da Dignidade)

Publicado originalmente em Novembro de 2004

Read Full Post »