Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Silêncio’

Trova IV

Há sobre a terra um espelho
para ela se observar,
desde o céu acariciar
o seu rosto branco e velho.

Read Full Post »

Trova II

Céu cinzento, está a chorar
nos dedos dos rumorosos
estendidos pra tocar
a paixão do glorioso.

Read Full Post »

Trova I

Noite sem lua, a chover,
águas silenciosas, frias,
aonde vão todas as rias,
aonde todas vão morrer.

Read Full Post »

Essa poça escura

Caem as figuras
As imagens morrem
Finam estruturas
Os segundos correm

Chegam novos tempos
para o nosso mundo
Mas alguns pretendem
retornar ao fundo

Essa poça escura
Essa vida dura
Povos silenciados
Sonhos acabados

Pai assassinado
Filho passeado
Uma afogadura
Uma ditadura

Publicado originalmente em Março de 2005

Read Full Post »

Sem palavras

Achega-se a mim coa sua felina olhada
Diz-me sem palavras o muito que me quer
Ouço-o, o som que diz que é feliz

Reconfortante companha não humana
Noto as vibrações da sua felicidade

Está tranquilo, quentinho
Comparte o seu calor comigo

Dá tudo
sem pedir rem

O seu silêncio enche-me
como um monte de palavras

Quer dormir, canso
Pecha os olhos, brilhante verde
Respira amodo

Dorme

Silêncio

Silêncio que me enche
roto por um rosmar
Sem palavras diz o muito que me quer

Publicado originalmente em Novembro de 2004

Read Full Post »

Chove

Chuva que cai sem parar
A rádio na língua de Camões e de Pondal
Desligo a rádio… Silêncio…
suavizado polas pingas que caem

Cessam as pingas

Silêncio…

Olho pola janela
O dia gris, as nuvens
Os rumorosos têm frio
no monótono pingar

O mundo detém-se…

Como se não houvesse vida…

No silêncio do valeiro

Publicado originalmente em Outubro de 2004

Read Full Post »